27 abril 2016


RESENHA: QUERIDO JONH – Nicholas Sparks




Sinopse: 
“Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre. Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.


A obra, que para muitos não é a melhor do Sparks, foi uma das leituras mais especiais que fiz esse ano, afinal ela foi capaz de me proporcionar uma ampla variedade de emoções e aprendizados. De fato, adorei a leitura desde o início e com seu final aprendi a amá-la. Sorri, chorei, refleti e sim me emocionei. O livro me envolveu desde o início, não sei porque talvez tenha me identificado com o gênio de Jonh.

Jonh foi criado pelo seu pai, nunca conheceu a mãe e na adolescência não tinha uma boa relação com o pai. O pai dele era introspectivo, antissocial e pouco comunicativo. Não tinha mulher e tampouco saia, levava uma vida incomum diante do que Jonh observava os pais de seus amigos fazerem.

A história começa no ano de 2006, com John falando brevemente do seu presente e, através de suas lembranças, retornando para 2000, ano em que ele conheceu Savannah e viu sua vida mudar completamente. Quando adolescente, John refletia em suas ações a relação complicada que mantinha com o pai. Ele foi um rapaz irresponsável e arredio, porém dois anos após concluir o ensino médio resolveu se alistar no exército e assumir o controle de sua vida.

Em sua primeira licença do exército, John conheceu Savannah. A jovem, dona de um grande coração e de um sorriso cativante, arrebata o coração de John, de forma que em duas semanas (período de férias que possuem para ficar juntos) eles se apaixonam completamente e decidem fazer esse amor durar para sempre. 


Após uma longa temporada em serviços militares, e longe de sua amada, ocorre sua segunda licença e John passa cada momento ao lado de sua amada e seu pai, porém seu relacionamento com Savannah passa a ser diferente, ela tem outras obrigações, e leva um outro ritmo de vida, porém o amor ainda segue ali, intenso, sincero e único. Ao retornar aos serviços militares, John tem a certeza que voltará a vê-la após seis meses, e então passa a tentar diminuir ainda mais a distância entre eles, telefonando com mais frequência e assim estando mais presente em sua vida. 

Mas, quando o ataque de 11 de setembro ocorre tudo muda, até mesmo as certezas que John e Savannah tinham para o futuro. – Será esse amor capaz de resistir por longos anos de separação?

A narrativa é ótima a leitura fluiu muito, acabei o livro em uma noite. Me emocionei bastante também com a relação de John com seu pai, tamanhas lições que a vida aplica nele, além de ver as inúmeras chances que a vida nos dá. O desfecho foge bastante dos romances clichês de sempre, para a tristeza de bastante gente. 

Ainda não assisti o filme, pretendo assistir e contar para vocês o que achei. E você já leu o livro ou viu o filme?