21 abril 2016


RESENHA – GELO NEGRO (Becca Fitzpatrick)



Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança. Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores para fora das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um homem se mostra mais um aliado do que um inimigo, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta.







Não conhecia a autora esse foi o primeiro livro que li, o que me chamou atenção nessa obra foi o ar de perigo e suspense em uma situação que pode acontecer com qualquer um, e confesso que não me decepcionei. A história nos faz mergulhar em um mistério eletrizante, do tipo que vai além do suspense ao descrever uma jornada tanto de sobrevivência quanto de crescimento pessoal.

Britt Pfeiffer está terminando o ensino médio, e diferente das demais colegas que passarão as férias de verão na praia, ela convenceu sua melhor amiga Korbie Versteeg a fazer trilha nas montanhas. Mas o que ela não esperava era que Calvin (irmão de Korbie) e seu ex-namorado iriam acompanhá-las nessa viagem. Com as lembranças ainda vivas e doendo após o termino inesperado com o rapaz, Britt acredita que essa viagem talvez possa acertar as coisas entre eles.

Depois de uma nevasca inesperada, ela e a amiga – ainda distantes do destino final – precisam abandonar a segurança do carro e procurar abrigo. Nessa busca elas encontram uma cabana e dois rapazes, inicialmente possíveis salvadores. Porém, o que elas não sabem é que ao entrar nessa cabana estão assumindo o risco de não sair de lá salvas...

Uma das coisas que mais gostei nessa história foi, sem dúvida, do mistério por trás dela. Antes da viagem de Britt a autora nos apresenta o caso de uma jovem que, ao sair bêbada com um estranho, acaba em uma cabana abandonada nas montanhas. Seu fim? Não sabemos, pelo menos não até Britt começar sua jornada. Assim, logo de cara fica óbvio para o leitor que tem algo – ou alguém – causando o desaparecimento e a morte de jovens mulheres. 


Durante a história, vemos que Britt vai amadurecendo gradualmente, deixando de ser uma menina que precisa de proteção constante, passando a ser uma mulher destemida e que sabe que pode ir sempre mais além.

Becca reuniu nesta trama um romance arrebatador, problemas familiares, vingança, inveja na amizade, a perda do primeiro amor e o quanto podemos nos enganar em relação às pessoas, tudo isso sem perder o foco da história.

A mensagem final do livro é linda. Fala de superação, de coragem e de como somos capazes de coisas inimagináveis para proteger aqueles que amamos e a nossa própria vida. Super recomendo essa leitura é exatamente o tipo de livro que gosto.

Deixe aqui o seu comentário se já leu, vai ler, em fim...
Beijos